terça-feira, 8 de setembro de 2009

Fábulas com MM´s

Um MM VERMELHO em cima de uma montanha. Ele parece ser velho, tem uma barba branca...não se sabe bem se é uma barba aquilo, por conta do formato do seu corpo ... ele coça a barriga (ou tenta limpar o umbigo, não se sabe ao certo).


... um sol quente, mas não sol de deserto... um barulho de passos... "Alguém deve estar à caminho". O mm vermelho olha para o lado...só um cavalo.

wuuuuuuuuuuuuuuuuuwwwwwwwwww....vento na orelha do MM VERMELHO... um barulho de trote de cavalo..."alguém vindo".. ele olha para a direita...olha para a esquerda... o carro do homem do sorvete.

"Flocos"

Um barulho...um carro de som anunciando um circo...ele olha para o lado..o carro parece mais próximo...olha para o outro...o carro parece anunciar dentro da sua cabeça.... um M
M azul
parado na sua frente.



[Vento]

[O sol bate no rosto do MM azul e não o deixa erguer o rosto em direção ao MM VERMELHO]



"Ó sr da montanha!!! Grande MM VEMELHO!!! "


"Diga lá por que veio, senhorito MM azul! Não vês que estou a degustar um delicioso sorvete?"


"Serei breve e não hei de tomar muito do seu tempo..."


" Que seja... pergunte-me, talvez eu saiba lhe responder..."


Wuuuuuuuwwwwwwww ...um vento cheio de poeira bate...voa uma tirinha de capim seco, que fica preso no cabelo do MM azul...


"Sr MM VERMELHO... eu gostaria de saber como e quando a maldade deixará de existir no nosso mundo...é possível isso?"


[Sol]
[Silêncio]
[Só se ouvem pássaros ao longe]
[Um roçar de sandália do MM azul no chão de terra]
[Minutos]
[Mais Minutos]
.
.
.

"Há de cessar a maldade quando chover em todo lugar do mundo ao mesmo tempo.... no meeeeesmo tempo......simultâneamente!"

[Reflexão]
[Mais sol]
[Reflexão]

"Mas MM vermelho, por favor, me diga: há água suficiente no mundo para que isso ocorra?"

[]
[][]
[][][]


[][][][][][][] [][][][O cérebro do MM vermelho funciona como um pequeno tetris]



"Não....."


[Um leve eco]

"... Não há água o bastante para lavar a maldade dos homens..."

[Silêncio]
[Sol]
[Desconforto de elevador]
[Desapontamento]


"Sr MM vermelho.... Teu sorvete...está derretendo."

"Ahh sim...."

[uma lambida, que deixa o MM VERMELHO com um quase imperceptível bigode de sorvete]

"MM azul..."


[Um olhar esperançoso]

".... o sr está derretendo"


O MM azul passa a mão no seu corpo....suas mãos estão sujas de tinta azul e seu corpo azul com as marcas brancas do lugar por onde passaram suas mãos.


[Vento]
[Sol]
[Silêncio]

5 comentários:

Rafael de Araújo disse...

Algumas pessoas estão me perguntando qual a moral dessa história. Não tem como eu acrescentar este detalhe ao que escrevi, pois queria saber oque vcs veriam nisso tudo...

Fiquem à vontade para postar sobre a moral que vcs viram na fábula..a moral da coisa toda (se é que ela existe =)

Guilherme I. disse...

Então sou eu que não tenho originalidade, hein? Copião! rsrs.

http://risadadopapagaio.blogspot.com/

Rafael de Araújo disse...

Não entendi a do link...entrei e não vi nada igual...

...vc tem certeza que copiou desse site?

=P

ps: nem com o meu eu vi semelhança....acho q não entendi....seja mais claro, pfv....vc e seus comentários herméticos.

Paty disse...

Cheguei à conclusão de que a moral da história é:
- se algum dia ensolarado vc se deparar em frente à um morro (inclusive esses aí do Rio...) com questões filosóficas em mente: tome um sorvete. Caso contrário, vc pode derreter...

Rafael de Araújo disse...

Hahahahaha

É uma moral legal. Meio kafkaniana, por assim dizer... interessante o teu ponto de vista

=)