sábado, 29 de agosto de 2009

FADE out

Realmente, esta invenção da indústria fonográfica (ou mesmo dos músicos) foi realmente inteligente...isso para não dizer um tanto sacana e motivo de inveja... seria tão bom poder ir desaparecendo em alguns momentos, nunca ter que inventar um fim pra namoros, viagens, beijos, saudades sendo matada, aquele banho quentinho quase infinito mas do qual você vai ter que sair daqui a pouco senão alguém na sua casa fica puto, e eu poderia ficar falando e nunca ter que me preocupar em terminar as minhas palavras...e o povo em geral ficar achando que eu não tenho uma carta na manga, uma idéia muito boa pra por fim no que comec

2 comentários:

Guilherme I. disse...

Verdade, poderíamos ampliar os ambientes nos quais aplicar o fade out. O ambiente literário seria um deles. Em relação aos fins de relacionamento, seria ótimo se as luzes começassem a apagar e fossemos nos afastando. Se, por acaso, ela voltasse a acender, já estaríamos dobrando a esquina...rsrsrs. Boa idéia, rapaz.

Abraço

Rafael disse...

Cara, pena que não dá pra patentear isso e vender nas farmácias...

Seríamos uma espécie de google amanhã!!! Ainda mais com estas idéias geniais

=P