quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A diferença entre pobrema e poblema

É muita falta do que fazer, mas realmente não controlamos nossos ouvidos. Vc vai andando pelas ruas, calçadas, tentando se desvencilhar disso, se esconder atrás de orelhões, debaixo de caçambas de entulho ou dentro dos lixos quebrados do centro da cidade, mas não dá: vc sempre ouve uns trechos de conversas de outros cidadãos que passam pela mesma via, nos seus arredores... coletei umas amostras pra vocês se aprofundarem no assunto

.....ela é uma desnaturada sem-vergonha...dei tudo pra ela: máquina de lavar, guarda roupa, uma tábua de passar roupa....


anda anda anda................ buzinas, sinal vermelho, farol verde....


....é, a gente pode ir no outro sim.....


passos rápidos, bicicleta passa vai pro outro lado, alguém corre....


...minus.... 'cause four times....minus...



Bem, isso são amostras de ontem e hoje... como vcs bem viram, foram apenas pequenas passagens no meio de conversas.


Por conta dessa inspiração súbita, indisciplinada, e desse voyeurismo auditivo (alterando todo o significado da origem da palavra voyeurismo, que nada tem a ver com ouvir rsrsrs), pedi permissão para uma amiga que vivenciou uma história muito legal para que me deixasse escreve-la aqui, já que é uma história que foi coletada por completo

Não obtive respostas, mas segui a empreitada de qqr maneira, indiferente às dificuldades e num esforço sobrenatural: o causo é bom demais pra deixar de ser contado.

Para dar um tom jornalistico à coisa toda, teremos que dar um nome fictício para a protagonista. Geralmente, como o mundo lido vem prontamente impresso, vc nunca tem a opção de escolher o nome fictício que vc gostaria de dar para o noticiado... e isso é horrível!!!! Para fazer vc se sentir à vontade e em casa ( e não dizer que eu só sirvo café colombiano pra et's, como no post dos livros) você poderá escolher o seu nome fictício pra personagem....

Ok Ok, não desistam só por conta disso!!! Não estou querendo forçar ninguém a pensar muito....vcs estão cansados hoje e nem querem dar um nome pra garota. Para os que não tiveram uma boa idéia, eu sugiro um dentre os seguintes:

a) Alice Maria

b) Josélia Rocha

c) Domitila ( o nome da minha tartaruga =)

d) Rosemary




Vou escolher o item a, para facilitar a fluencia da coisa toda, mas vc pode bem substituir pelo nome que mais lhe agradar...


Alice Maria, no ônibus, indo para a faculdade, ouve duas senhoras conversando; as duas aparentando ser bem simples, bem humildes.... as duas sentam no banco da frente ao de Alice Maria e começam a prosear de forma bem proseante e animada. Papo aqui papo lá, fala mal de um, de outra, até que chegam ao seguinte e aterrador dilema.... (homenageando hoje o sêo Renoir: uma será a sra azul, outra sra rosa)


-Mas você sabe qual a diferença.. eu não sei qual é a diferença não...pra mim ops dois eram iguais, pobrema e poblema.....

-É simples, ó.... poblema são coisas que a gente tem no dia a dia: poblema com os filhos, poblema co' marido, pagar conta... agora, pobrema (que deve ter sido dito de maneira enfática; algo como "pôbrêma") é outra coisa: pobrema de matemática, pobrema de contas...





Para tornar o blog mais interativo e para que as pessoas em casa - que me são apenas bits - se divirtam um pouco, possibilitaremos que vc responda a uma questão relacionada ao texto acima(esqueci da exclamação !!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ei!!! Ânimo!!!).

Vamos lá....vamos ver se vcs resolvem este pobrema!!

A forma correta da palavra-assunto é:

a) probrema
b) ploblema
c) probema
d) nenhuma das anteriores, as duas senhoras estavam mesmo é certas: linguisticamente, existem duas variantes para o termo no português-formal-culto-literário.


=)

3 comentários:

Bruna disse...

Acho que vc escolheu mal o nome da garota... gosto mais da Domitila!! =)

Tá muito engraçado esse post...ri mto!
(mas acho que já tinha me contado essa história!)

bjs

Taniak disse...

Eu escolho a alternativa "e) Qualquer uma das anteriores" que vc esqueceu de colocar aí...:). O importante é fazer-se entender, ou seja, que ao contar o seu pobrema, probrema, poblema, ploblema, ou quem sabe até mesmo a variante problema, o seu interlocutor entenda a que "problema" vc se refere, o que me parece ter sido o caso das duas senhoras! hehehe

Muito interessante a discussão das senhoras!

Bjus

Rafael de Araújo disse...

hummm "corrigi" a história: me disseram que na verdade o dilema das sras era entre "poblema" e "pobrema"

Me perdoem a gafe

=)