quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Plano piloto 2011

Eu pensei bem rápido hoje, como uma bexiga que a gente solta sem dar nó e ela sai voando caóticamente: o que será que a gente pode fazer quando a gente discorda de muita coisa que está a nossa volta? Eu já escrevi aqui antes minha crença de que o crescimento e desenvolvimento de cada pessoa é responsibilidade  da sociedade.... o que, certamente, passa pela família ( infelizmente). Uma das meninas que morava numa república que eu tinha com amigos uma vez me disse que se nós fossemos filhos de chocadeira provavelmente o mundo não ia precisar de tantas sessões de terapia, psicólogos e cocas-zero abertas no meio da madrugada....

Há, num livreto do ..pqp, qual o nome dele mesmo? ...puts..o livro é Admirável mundo novo, emque as pessoas são como que nascidas de chocadeiras. E elas vivem pra concordar com tudo. Todo problema é resolvido com algumas doses de uma droga, e todo mundo transa com todo mundo (mesmo o cara feio, ele sempre consegue as "hot girls".. um mundo mais justo =) ... mas o foda é que eu, além de não me lembrar o nome do autor, não me lembro do final do livro. acho que o livro fala de insatisfação: um cara estranho insatisfeito com o mundo ao seu redor.  Semelhanças à parte (principalmente o adjetivo estranho), isso parece minha insatisfação com oque vejo à minha volta.

No geral eu não curto muito essa passagem de ano, essas festas, esses fogos todos só por que deu 1/2 noite... pra mim é uma graaaaande lorota. Tá, vai todo mundo falar que eu tô velho, que isso é coisa de gente chata... mas o reveillon no geral é chato. Chato e fingido. Sem falar nas pessoas de branco/cor de neve ( isso é trauma). No entanto, vou exorcisar meu desconforto com esta parte do ano com as linhas gerais do que me vêm à cabeça pro ano que está à frente, e fórmulas que eu espero que funcionem sempre nos momentos de angústia (pq eles sempre vêm, ááá se vêm ). Como toda bula e suas ressalvas, pra alguns funciona, para outros não.

Plano piloto 2011 x pros momentos de infortúnio/pequeno guia

  1.  Acreditar que as pessoas (inclusive eu) não estão ficando burras e preconceituosas;
  2.  Sempre procurar ouvir os outros com calma e paciência; 
  3. Dias de tristeza se curam com um bom episódio do Tom & Jerry;
  4. Amigos estão longe, mas estão perto também;
  5. Procure o novo - leit motiv que me pega há algum tempo- mesmo que debaixo de pedras (frase ambigua =)
  6. Nos momentos de muito trabalho, pense: "eu poderia estar sendo obrigado a estudar álgebra"...isso te dará força para seguir em frente, além de te fazer perceber que no mundo há coisas piores do que vc está fazendo naquele momento;
  7. Seja sincero.... quando você puder, claro(!);
  8. Nunca se esqueça de quem você é (essa eu aprendi no Persépolis)



Acrescentem linhas, se quiserem. Elas são sempre (quase sempre =) bem vindas
Postar um comentário