sábado, 5 de junho de 2010

Quando eu crescer.....

Eu não me lembro o que eu respondia quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescesse. Acho que cientista não era algo que passava pela minha cabeça...ainda mais com tias me pentelhando pra que eu fosse advogado, juíz.. tudo sem me perguntar o que eu queria realmente ser (adultos têm essa mania, né? De reprimir vontades de crianças antes que elas ganhem a luz do sol)

Me lembrei estes dias do quão irracional eu era na infância. Tudo indicando pro caminho contrário ao da ciência na forma como a concebemos hoje - ou como a concebo hoje, pelo menos. Era uma brincadeira em que eu...bom, não era brincadeira pq eu levava à sério: eu ficava empurrando o meu prédio por que, ao olhar pra cima enquanto fazia isso, as nuvens andando no céu me davam a impressão de que ele iria cair. Fiz isso vááárias e vááárias vezes na infância, chamava as crianças mais velhas pra me ajudar e tudo. Algumas vinham ao meu socorro (socorrer o prédio e seus moradores, pra ser mais exato), outros não. Não sei qto tempo demorou pra ver que o prédio não caia e que na verdade era o céu que se movia acima dele... talvez, qdo eu percebi isso, foi qdo eu vi como uma coisa pode explicar a outra e como algumas delas têm um porque de ser.

E por falar nisso de ciência, eu me lembrei de uma série do Wallace and Gromit muito boa, mas que está em inglês. Não é impossível de entender, pq as personagens (arghhh preferiria dizer os personagens) têm muita expressividade; neste primeiro eles criam uma máquina pra ir fazer compras por eles





E neste outro o Wallace- que é um cientista- inventa uma espécie de máquina pra ajudar a pegar no sono, o "sonecotron"....pelo menos eu ouvi o nome traduzido assim uma vez.



Aproveitem. A série toda do "cracking contraptions", com os inventos do Wallace, é muito boa.

=)
Postar um comentário