domingo, 17 de janeiro de 2010

Ressaca - poema, possaca-reema, massaca-poere, respoca-saema....

Acordei de ressaca e pensei
"Vou fazer um poema pra ela"
Mas talvez seja um poema sem nexo, como muita coisa que eu faço

Sem pé
Nem cabeça

Num papel de pão
Ou num guardanapo usado

Para ela ler enquanto sobe escadas
Ou pra quando estiver na praia,
Para guardar junto ao corpo enquanto dorme nas aulas chatas
Para molhar na chuva quando perdido nos bolsos, junto com algumas moedas


Amanheci meio emo hoje, não? 

=)

9 comentários:

Milene Mondek disse...

Eita ressaca braba essa sua emn Rafa!
Pelo menos vc divertiu a gente a noite inteira!!!

Adorei ver vc rebolando até o chão... hauhauahuahauauha

Não vou falar muito para não queimar mais seu filme!

Beijos

Rafael disse...

Olha o respeito, garota! =P

Rebolando até o chão nada, aquilo se chama "samba-rave"

Mesmo vc tentando me esculhambar diante dos meus leitores...na verdade, diante dos poucos leitores que me respeitam, eu ainda te considero: quem sabe não me lembro de você quando formos à Lapa de novo? Até posso te convidar, vamos ver

=P

Karla Ribeiro disse...

Quem é que te respeita, Araújo?

Rafael disse...

Ahh sei lá... um ou outro por aí.

Estou ganhando visibilidade rsrsrs

E respeito também pode ser comprado: é só vc procurar no google ou no buscapé que deve ter pra vender!!

=)

Lucas Pirolla disse...

eita araújo... nem no rio vc é respeitado então?? uahuahua

Rafael disse...

Cara!!! Eu tento me esforçar, mas a galera é foda: vc paga umas cervejas pra eles , eles falam que são seus amigos, e depois ficam falando mal de vc... vou mudar de país...melhor, vou mudar de mundo

=P

Karla Ribeiro disse...

Rafa, meu querido, deixa eu te explicar: o problema não é o lugar, é VOCÊ!
Desencana, pra quê respeito? O importante é as pessoas terem medo!

Rafael disse...

É...o medo é importante, mas não necessário. Não chego a dizer que as pessoas respeitam o que elas temem, acho mais que elas tentam não pensar no que temem, ou encarar aquilo. Segue daí muito mais uma falsa indiferença do que o respeito própriamente dito.

E matemáticos estão mesmo virando pop!!! Vc (Kika) diz que não pq o pessoal da letras não é tão pop assim (só o Paulo Coelho rsrsrs)

=)

Guilherme Iacovino disse...

Porra, fico semanas sem comentar aqui e você me aparece com essas merdas? rsrsrsrsrsrs

Abraço!