quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

9 vezes mais... ou, pros dias que você chorar pitangas

Olha.. pra não me esquecer do quão aflitivo é ouvir que vc vai ter que "se submeter" a morar num lugar muito pequeno por dois meses. Hoje a realidade de mudar pro Japão bateu na porta: ate ver apartamento eu fui.

A secretária do instituto novo me deu uns toques, fez umas ligações e... lá vou eu, ver casa. Felizmente, a primeira não foi tão ruim, nem a segunda (apesar d eme parecer velho, muito velho)... aí veio a possibilidade desses lugares não estarem nem um nem outro disponíveis quando eu vier.

E o que me sobra?

Há esse lugar minúsculo... meio quarto, meio sala, meio cozinha, meio banheiro

Aflito... saí de lá aflito. E nem mesmo encontrar quincãs sendo vendidas na rua me ajudou a me reestabelecer.

Num país de laranjas tão pequenas, em que laranjas normais não têm espaço para crescer, que o diga do espaço pros homens tomarem sol, terem varandas , cozinhas e banjos.

Hoje começou a cair a ficha: o Japão é longe... mas não posso me esquecer de algo: o Japão está aqui pra mim por que ele é parte do meu caminho, e esse caminho foi aminha escolha.

Abrace tuas dificuldades e se acolha. Hoje meus amigos, de muito longe, pra lá do pacífico, me acolheram e me ouviram chorando pitangas... e só chorando pitangas mesmo: qqr coisa maior que isso não caberia :P

Queria chorar mangas mas chorei acerolas. Reivindico espaço para todos. E initial fees mais justas.

Para o bem geral da nação


Postar um comentário