sábado, 17 de setembro de 2011

Sobre a arte de ser/ter um roommate

Continuando sobre o tema "morar junto".  Agora, oficialmente, eu sou uma pessoa que mora sozinha! \o/ \o/

Isso me trouxe à lembrança vááários e vários casos de quando eu morei com mais gente. Afinal, qual é o grande porém em se morar em uma república?

Primeiro, o termo república pode gerar controvérsias. Não quero entrar no mérito da questão aqui, mas existe uma diferença muito grande entre vc ter um lugar no qual a única coisa que te importa é o seu quarto (a única coisa pra qual vc liga) e num lugar onde todos zelam pelo bem estar um do outro. Já morei nos dois tipos de casa... o último, definitivamente, foi o que me senti melhor.

Uma grande diferença tbm em se morar com gente "estranha" é que eles no geral não são parte da sua família. Então, quando o seu roommate deixa louça suja na pia, ou toma banho e seca com a sua toalha de rosto ( poréns de se morar com gente de outros países, que não compartilha dos seus hábitos "culturais"), vc não vai sair gritando , entrando no quarto do indivíduo(a) xingando, dizendo que ele(a) não faz porra nenhuma, é um preguiçoso do caraleo, fdp, eu não sou seu escravo etc etc...


Não. Isso não funciona.

Nessas horas vc acaba aprendendo a conversar um pouco mais de leve com as pessoas. A tentar entender, a tentar ensinar-aprender...Aprender, sim sr, pq a gte sempre acaba fazendo besteira, ou coisas que vão/podem incomodar o seu amigo-colega-roommate que mora no quarto ao lado.


Dividir o espaço... complicado =/





[Nature break - roommates , de Mike Hollingsworth]



Dividir a geladeira... nossa, complicadíssimo. As "geladeiras da minha vida" seguiram um curso histórico que pode ser representado como o seguinte...



ops...me desculpem...essas são as capitanias hereditárias =)(mapa extraído de http://viajarnotempo-historia.blogspot.com/2007/12/diviso-do-brasil-em-capitanias.html. Parece  ser um blog legal.)

O mapa da evolução dos tratados de ocupação de geladeiras (as que "conquistei", ao menos, é o seguinte:




A primeira é...bom, pra dar um tom lúdico à coisa toda, ligue o desenho à descrição:








  • Tratado família;
  • Tratado vamos  evitar inconvenientes (como quando alguém vai e ocupa toda a geladeira e não sobra espaço pra vc guardar o seu... leite, por exemplo);
  • Tratado "não houve acordo" - Quando tudo fica uma zona...(dica: esta geladeira parece o mapa da África, ou o dos Estados Unidos);
  • Tratado "você aqui, eu lá", quando se mora em duas pessoas, ou em dois grupos distintos de pessoas (duas famílias, por exemplo).


Caminho pra uma "outra vida", talvez. Não sei o quanto aprendi neste meio tempo, de vidas-geladeiras divididas. Muito? Definitivamente, muita muita coisa. Dividir é uma arte, que eu só fui aprender em estágios bem distantes da minha vida... e ainda estou aprendendo outras maneiras e coisas a se dividir: tempo, paciência, tempo, salário.... tempo...etc

Vou pedir pra alguns que moraram comigo darem uma olhada neste post: eles devem ter muito a acrescentar, já que  acho que esqueci muita coisa.

É isso. Agora vou limpar a casa pra remover os "vestígios" do meu antigo roommate (são muitos, acredite)

3 comentários:

Mrs disse...

Saudades demais dos nossos tempos de roomates! :)

Tb já passei por várias experiências em repúblicas, 5 no total!

O q nós tivemos é raro e, pelo q já conversei com outras pessoas e já vivi, nunca conheci ninguém q tenha tido uma cumplicidade como nós :D E o melhor, ela continua!

A geladeira sempre é um problema rsrsrs

bjssssssssssssssss

Sulusha disse...

Rafa, adorei!!!!!!!!!!!

Realmente amigo, nós éramos uma família!!

E o que é acordar o roommate as 2 da madrugada... nem vou explanar os motivos. O mais legal era saber q mesmo depois de brigar, a gente se pedia desculpas...

E seu apredizado "dono de casa" rsrsrsr amo a históra da máquina de lavar.

acho q a divisão da geladeira foi por minha causa, né?? ;) rsrsrsrrs

Mas o mais difícil de dividir uma casa para mim é:saber tolerar as manias diferentes das outras!!!

Sei lá muitas lembranças... meu post está o mapa da áfrica.. rsrsrrs retalhos de pensamentos!!!!!

Rafael disse...

Oi, Sula

Realmente... como a Tá disse: aquele clima de "casa", coletividade, me parece algo não usual nas repúblicas que eu vejo por aí.

Meu aprendizado dono de casa está ainda começando. Longo caminho pela frente. Máquinas de lavar ainda são um desafio: vide minhas últimas roupas, manchadas recentemente =)

A divisão da geladeira, realmente, foi um tratado oriundo de peripécias suas hahaha mas valeu à pena. Tudo, tudo mesmo.

Saudade de vcs duas, roommates/irmãs mais velhas =)