sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Thanksgiving, algumas vidas, apple pies -> 10^5 Km

Meu segundo thanksgiving nos eua... o primeiro com "nativos", no meio de uma família americana. Meio estranho... me senti todo desengonçado, um pássaro diferente entre os colibris ( apesar de ter sido ultra bem acolhido)




Sempre contrasto eventos como estes com os que acontecem na minha família... meu olhar curioso, meu corpo aberto pra receber, ver e aprender.  Logo, já no começo, as pessoas se juntam de mãos dadas pra rezar antes do almoço:


" - E seu eu fosse um muçulmano ou budista? "

...não há muito tempo para "aceitar", pois minhas mãos já são parte daquele círculo: a mão esquerda pra uma criança, um dos 8 filhos, a direita para um dos tios. Muitos olhos fechados, gratidão nas palavras, as crianças ainda brincando, a avó sentada, uma apple pie dando sopa em cima da mesa, o avô ex piloto de avião na guerra da coréia, um cachorro... eu pensando... um súbito desentendimento: de quando em sempre o desconhecido me deixa estarrecido/ensimesmado.



Calhou do Thanksginving ser bem no dia do aniversário do meu pai; não tenho muito contato com ele, desde pequeno. Vem como uma lembrança tbm.... As pessoas ainda rezam, vejo o campo lá fora pela janela da cozinha...vejo a chuva que se prepara para vir.. vejo um ciclone no estilo wizard of oz que vai levar aquela casa dali a 6 minutos e 21 segundos - corram, escondam-se debaixo das camas ... fujam para o estábulo. Penso em mim mesmo, penso nos 4 anos de eua. Penso em como a distância pode aproximar as pessoas.... lembro do Matsuo Bashô nas suas viagens pelo Japão, penso no meu pai...  lembro da voz do Milton naquela música que parece não dizer muito, não ter significado algum, mas que às vezes tem todo o significado do mundo,  todos os teoremas possíveis, todos os acordes e tonalidades, todas as palavras ditas e não ditas... uma grande caixa cheia de tudo, tudomesmoaomesmotempo.



Alimente-se

Aquelas pessoas na sala de jantar,  preocupadas com a crise que assola o estado e os eua, preocupadas em morrer, será que a cia que matou JFK, quantos pounds a mais o turkey deste ano tem quando comparado com o do ano passado... saio da casa e tento ligar para o meu pai; a primeira vez que tenho vontade em alguns tantos anos. Tento, mas não consigo... ocupado.

Me pego/me vejo bem longe mais uma vez: pensativo... contemplativo...
as mudanças como novos dias,
                a diferença e suas cores...
                    os amigos a gente escolhe...
                        certos fatos a gente aceita...
                    da família a gte traz alguma coisa...
                             
                                         ... só não se sabe ao certo oque
                                                               
           Enfim... amanhã já volto pra casa

Postar um comentário