quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Artigo indefinido

"Everybody knows what a mathematical proof is. A proof of a mathematical theorem is a sequence of steps which leads to the desired conclusion. The rules to be followed in this sequence of steps were made explicit when logic was formalized early in this century and they have not changed since. These rules can be used to disprove a putative proof by spotting logical errors; they cannot, however, be used to find the missing proof of a mathematical conjecture."

"The Phenomenology of Mathematical Proof", in Indiscrete thoughts, by  Gian-Carlo Rota

O estado das coisas: escrevendo meu primeiro artigo de pesquisa. Do que se trata? Well... melhor mudar de assunto pra não incomodar vocês hahaha =P

Me sinto um quanto insatisfeito no que se refere à linha tênue que separa o que deve e oque não precisa ser dito. E não digo quanto ao "óbvio/trivial" ou  coisas que mereçam ser esmiuçadas: trata-se mais do meu desconforto com algumas coisas, o hábito de não se explicar coisas e jogá-las pra debaixo do tapete. Como tenho sentido algumas vezes, são coisas que ninguém explica em lugar nenhum(!!!), e não se pode encontrá-las assim tão facilmente. Adiciona-se um "it is standard..." e pronto: o resultado é como um teorema que já nasce provado, e-não-se-fala-mais-nisso.

Por outro lado há aspectos positivos que, no meu caso, têm uma natureza estética: um teorema que, antes com 2 páginas, você passa a explicar em meia página, contendo o mesmo (ou até mais ) conteúdo agregado.... ser sucinto, sem excessos. É uma sensação muito boa quando isso é possível/alcançado. Agora, tem aqueles momentos que vc tem que explicar outras coisas que não são tão legais... aí vc se confunde, "gagueja"... até vc ver que.... não entendeu bem oque está acontecendo. Escrever um paper (ao menos é oque eu sinto em matemática), às vezes, é como um interrogatório: qualquer deslize parece ser digno de nota e de culpa. Acrescenta-se a isso o lado estético... acrescenta-se a pressão de fazer tudo no tempo (e antes de viajar para o Brasil...) e dá nisso: estresse, desequilíbrio, noites mal dormidas e cansaço.

Estado do blog neste ínterim: em suspenso! Tenho postado pouco-cada vez menos... mas acredito que seja um estado temporário. Espero poder comemorar quando submeter este artigo pra publicação, algo que, acredito, não se dê muito longe da data de hoje.

Em suma, é isso: deixo as linhas desse blog pra voltar pro prelo e trabalhar nessa tese/artigo.

Nota digna de ser tomada: finalmente terminei um apêndice que estava me tirando do sério, depois de mais de três semanas tentando entendescrevê-lo.... uffa  =)
Postar um comentário